O Instituto Unimed/RS, representado por seu diretor administrativo, Alcides Mandelli Stumpf, prestigiou o último dia da exposição Homo Máquina, da qual foi apoiador. Ele foi recebido pelo escul­tor e médico cooperado da Unimed Porto Alegre, Pau­lo Favali e pelo curador José Francisco Alves. A mostra foi aberta no dia 15 de janeiro, nas Salas Negras do Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS), em Porto Alegre, e seguiu até 13 de março. Também participaram da visita o assessor do Instituto Carlos Suñol, a assessora e o coordenador de Comunicação e Marketing da Unimed Federação/RS, Fernanda Tremarin e Leandro Souza, e o supervisor do Memória e Cultura Federação Unimed/RS, Everton Quevedo.

Cirugião plástico, Favali é considerado um nome novo nas artes plásticas do Estado. Ele apresentou 14 esculturas realizadas em 2008, 2017, 2018 e 2019. Suas obras têm como tema o corpo humano e sua constituição anatômica. A partir disso, simula uma simbiose com artefatos analógicos e digitais, as quais resultam em peças híbridas, reunindo o talento com as técnicas tradicionais escultóricas da modelagem e da fundição em bronze com procedimentos contemporâneos de apropriação e montagem.

Para Stumpf, apoiar a cultura em geral e as artes em particular faz parte do processo de construção de uma sociedade melhor. “A cultura nos ajuda a desenvolver espírito crítico, algo fundamental para um mundo mais sustentável”, afirma.

 

Crédito: Ursula Schilling

Digite a busca desejada e tecle [enter]